Siga-nos

Brasil

A MORTE DO CONGOLÊS:
MAIS UM CADÁVER USADO PELA ESQUERDA

Publicado

em

A esquerda não faz nada sem fins políticos, e com a morte do congolês não seria diferente.
Obviamente, o caso suscita repúdio, mas aí entra indignação seletiva. A pseudodefesa do “negro, pobre, imigrante”.
O caso logo toma noticiários, salas de aula e até chegou ao ex-presidiário Lula que, olhem só, já relacionou a Bolsonaro.
Surpresa zero!!!
Vejam, por exemplo, hoje se tornou rotina nas favelas o esquartejamento de mulheres, pobres e pretas pelos traficantes. Porém, isso não gera grandes manifestações por setores da esquerda como jornais, ONGs, políticos, acadêmicos, feministas, etc. Por que não? Porque não serve à causa. Traficantes são protegidos por eles. Então, deixa quieto. São “parceiros” na luta de classes.
Fica fácil entender por que a esquerda, por exemplo, está se lixando pra casos como o do Celso Daniel (que era do próprio PT), ao tempo em que faz movimento pela Mariele Franco.
É por isso que também que a turminha chora quando ocorre um “assédio”, enquanto defende estupradores e assassinos como Lázaro (e o Champinha, não é Maria do Rosário?).
Não é por vidas, é pela causa política que serve ao projeto de poder.

Continue Reading
Deixar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2021 - 2024 - Revista Brasil