Siga-nos

JUSTIÇA

Manifestantes que mataram cinegrafista saem impunes

Publicado

em

Após um julgamento de 13 horas, a Justiça do Rio de Janeiro, em decisão proferida na madrugada de quarta-feira (13), absolveu Fábio Raposo Barbosa, que foi inocentado de todas as acusações, e condenou Caio Silva de Souza. Este recebeu uma sentença de 12 anos de prisão por lesão corporal seguida de morte, mas devido a ser réu primário, responderá em liberdade pelo assassinato do cinegrafista Santiago Andrade, atingido por um rojão durante uma manifestação em 2014.

O cinegrafista foi atingido pelo explosivo durante um protesto contra o aumento no valor da tarifa de transportes públicos no centro do Rio de Janeiro, em fevereiro de 2014. Segundo a Policia Civil do Rio, Fábio foi responsável por recolher o explosivo do chão e entregá-lo a Caio, que o acendeu e lançou o artefato que atingiu Santiago.

Devido aos ferimentos, Santiago teve morte cerebral após 4 dias internado na UTI. Ambos foram acusados de homicídio doloso qualificado por uso de explosivo.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPE-RJ) recorrerá da decisão.

Continue Reading
Deixar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2021 - 2024 - Revista Brasil