Siga-nos

Brasil

UM BASTA: Grupo de justiceiros se agrupam para combater arrastões na zona sul do Rio de Janeiro

Publicado

em

Diante dos frequentes casos de assaltos e arrastões na saída da praia de Copacabana, moradores decidem formar um grupo para enfrentar os ladrões diretamente.

O estopim para reação dos moradores da zona nobre do Rio de Janeiro foi um ataque sofrido no último sábado, 2 de dezembro, por um idoso que causou seu desmaio, tamanha violência do ataque. A vitima foi o Empresário Marcelo Rubim Benchimol, onde em vídeo de câmeras de monitoramento de prédios da região é possível vê-lo sendo brutalmente agredido com chutes e socos até perder a consciência, somente por intervir em defesa da personal trainer Natália Silva, que era assaltada por um grupo de jovens na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, no bairro carioca.

Em vídeos publicados em rede sociais, eles asseguram pôr fim à onda de violência que assolou o bairro nas últimas semanas. Os membros do grupo, autointitulados “justiceiros”, organizam suas ações através de grupos de WhatsApp e FaceBook e, patrulham as ruas vestindo roupas pretas, utilizando-se de tacos e soco-inglês.

Por meio de comunicado, a Polícia Civil informou que está ciente da situação e afirmou que está conduzindo investigações em andamento para identificar os envolvidos e esclarecer os fatos. Os delegados da 12ª Delegacia de Polícia (Copacabana) e 13ª Delegacia de Polícia (Ipanema) estão encarregados das investigações, analisando vídeos das redes sociais para identificar os suspeitos. Mas a Polícia Civil não esclareceu o que fará em resposta aos constantes arrastões e nem informou se identificou algum dos assaltantes que agrediram o idoso no último sábado.

Continue Reading
Deixar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2021 - 2024 - Revista Brasil